domingo, 27 de setembro de 2015

DOMINGO,27 DE SETEMBRO DE 2015

AINDA...

...tentando voltar a escrever diariamente o  DITOBENDITO, no entanto os novos caminhos que tomamos e os obstáculos que se apresentam, sem que possamos evitá-los, acabaram por colocar esse espaço em segundo plano, embora ele se  constitua em algo que me dar muito prazer fazer. 
   Escrever  e ler são as minhas  melhores companhias quando não estou entre amigos, e não me refiro aos amigos virtuais, porque ainda prefiro telefonar, encontrar de verdade. Conversas pelo whatssap e facebook  não é minha prioridade em se tratando de "falar" com quem gosto, pois para mim esses meios, que dizemos que aproxima pessoas, perceptivelmente me parece nos deixar cada dia mais distantes.


TEMPO

Hoje,  exatamente nas primeiras horas do dia,  encerrei de forma bem sofrida, um  acontecimento que, quando do seu início, não esperei  que tivesse esse desfecho; junto aos familiares e outros amigas e amigos  de Moema  Brito, fomos deixar no mar de Pirangi suas cinzas. Moema mudou-se  pro outro lado da vida no último dia 17, depois de uma batalha  dolorosa contra um inimigo implacável; um câncer, que se apresentou  silenciosamente.


ACONTECEU

  Nunca perguntei o por quê de algo tão terrível ter  chegado  ela, já que é isso que comumente fazemos em se tratando de pessoas  indubitavelmente boas, éticas, justas e solidárias como Moema, E não indago porque, felizmente,  tenho uma percepção de vida/morte que me  subsidia  de forma confortável a entender e conviver com essas "fatalidades" que nos chega sem bater à porta, seja na família biol´gica que temos, seja naquela que Deus nos concede a graça de escolher: os amigos. Mas ainda estou ( ou melhor todas nós, suas amigas de todo dia) me perguntando  se é mesmo real.


A MINHA...

...última dor  motivada por uma partida semelhante, não pela mesma causa,  nem está sarada ainda, aliás nunca sara, porque saudade não  tem ponto final, só reticências.


E...

...reerguendo-nos  sobre o  inevitável,  vamos tentando retomar a rotina, de trabalho, de estudo, de cuidar de nós mesmos, de lazer. Moema  está no mar, através das suas cinzas, está  no andar de cima,  enquanto espírito, e   estará sempre na minha vida, por todos os momentos que tivemos, como colegas de trabalho, desde 2008, e como amigas em igual período.

NÃO...

... sei por quantos dias  as lágrimas ainda insistirão em cair,   mas tenho certeza que  chegará um momento em que os sorrisos se farão mais presentes, porque  sorrimos muito, ou na maior parte do tempo em que tivemos juntas, e esse contágio do bom e do belo será o que vai prevalecer. 


E...

        ...o mais importante, a amizade não se encerra nos horizontes dessa terra, porque está para além da matéria, e de uma vida.             


                                  Momento: Carnaval 2014

     Amigas para sempre é o que seremos.